Entrevista do Mês – Outubro – Fernando Julianelli – Diretor de Marketing da Mitsubishi Motors do Brasil


 

Confira a entrevista com o publicitário Fernando Julianelli, diretor de marketing da Mitsubishi Motors do Brasil, que participará do novo programa de orientação da Seletiva de Kart Petrobras 2014, dando uma palestra de marketing esportivo para os jovens pilotos, onde irá mostrar a importância do relacionamento com o patrocinador.


1. Fernando, você já foi piloto e atua com marketing esportivo há muito tempo, conte um pouco como surgiu sua paixão por velocidade e como a uniu ao seu trabalho à frente do marketing da Mitsubishi?

Quando era garoto, comecei a andar de kart e corri durante muito tempo. Até os 19, 20 anos, disputei campeonatos como Fórmula Uno e Fórmula Palio, entre outras categorias. Mas chegou um determinado momento da minha carreira como piloto, que tive de sair em busca de patrocínio. Aprender a mexer com layout, como montar uma proposta e apresentar para um patrocinador e gostei. Optei então por fazer faculdade de publicidade e também gostei muito. Percebi que seria um publicitário melhor do que era como piloto (risos). Então, fui trabalhar em agências e segui minha carreira na área. Mas sempre mirei algo ligado a marketing esportivo, algo que estivesse ligado a minha paixão por carros. Isso foi sempre a coluna vertebral da minha atividade profissional. Em 2011, recebi uma proposta para assumir o marketing da Mitsubishi Motors e, como já conhecia bem a marca, pois fiz o atendimento durante mais de 10 anos como publicitário, acabei mudando de lado e passei a ser cliente das agências.


2. Neste novo programa da Seletiva de Kart Petrobras, você terá um papel muito importante, destacando o relacionamento dos atletas com os patrocinadores. Quais lições pretende passar para estes garotos?

Espero conseguir mostrar aos pilotos quais são os pontos que eles precisam se preocupar quando estão fora do carro. Qual o comportamento ideal, pois quando você tem um patrocinador, você passa a representa-lo, vira um embaixador daquela marca. Também quero dar dicas do que eles podem oferecer na hora de buscar um investimento de um patrocinadores, entre outras coisas.


3. Você já conhece bastante a história da Seletiva. Como viu a mudança na premiação deste ano?

Achei muito bacana, pois a gente sabe que mesmo tendo parte do orçamento isso não garante que o piloto dispute um bom campeonato ou tenha uma experiência que seja produtiva em pista. No caso da Mitsubishi, vamos oferecer o teste em nosso autódromo (Velo Città), com um dos nossos carros e espero que sirva de incentivo, além de ser um reconhecimento pela performance dos vencedores.


4. Você ainda acelera nas horas vagas? Costuma andar de kart ou de Lancer no Vellò Città?

De vez em quando, mato a saudade no Velo Città, mas tenho em mente que não posso competir um campeonato que organizamos. Estou lá para trabalhar, para atender os pilotos como clientes. Então estou 100% focado nisso. Mas, quando tem um tempinho de pista livre, eu mato um pouco a saudade sim.