SELETIVA BATE RECORDE E DISTRIBUI R$ 113 MIL EM 2006

29/03/2006
Os prêmios distribuídos pela Seletiva de Kart Petrobras sempre foram os mais altos do kartismo brasileiro. Há oito anos o programa oferece ao campeão uma boa quantia em dinheiro, que serve como incentivo para a carreira, facilitando o trajeto entre o kart e o automobilismo. Nesta temporada, mais uma vez, o evento vai bater seu próprio recorde. No total, vai distribuir R$ 113 mil em prêmios. O campeão da Graduados A, a principal da modalidade, receberá R$ 74 mil. O vice-campeão ficará com R$ 8 mil. Já o vencedor da Graduados B vai embolsar R$ 19 mil. O restante do dinheiro, R$ 12 mil, foi distribuído durante a Copa Petrobras Sorriso Campeão, realizada no início do mês, que definiu os quatro primeiros finalistas da competição: Leonardo Cordeiro e Fabiano Machado, na Graduados A, e Felipe Guimarães e Pedro Bianchini, na Graduados B. O formato da oitava edição da Seletiva de Kart Petrobras continua semelhante ao dos anos anteriores. São nove etapas ao longo do ano, incluindo uma prova classificatória na Argentina. A final terá a presença de doze classificados na Graduados A e seis na Graduados B. O local da decisão ainda não foi oficialmente anunciado, mas os organizadores estão em fase decisiva de negociações e adiantaram que ela será realizada na região Sul do País. O calendário, que também deve apresentar novidades, não está pronto porque nem todos os campeonatos regionais que recebem as provas de classificação da Seletiva de Kart Petrobras definiram as datas das corridas. Para a final do evento, os organizadores preparam algo inédito: uma tomada de tempo bem diferente, com todos os pilotos andando no mesmo kart, com direto a apenas uma volta rápida. O grande destaque da final da Seletiva de Kart Petrobras em 2006 pode ser a presença de dois pilotos estrangeiros. É que a etapa de classificação da Argentina, a única realizada fora do País, terá duas vagas abertas. Uma é exclusiva para pilotos argentinos. A outra, estará disponível para kartistas de qualquer nacionalidade. Com isso, pela primeira vez na história uma decisão pode ter representantes de três países diferentes. Vale lembrar que nos dois últimos anos vieram concorrer ao prêmio no Brasil o argentino Emanuel Bailheres, em 2004, e o equatoriano Fernando Cevallos, em 2005. Em sete anos de existência, a Seletiva de Kart Petrobras formou cinco campeões: Danilo Dirani (1999), Júlio Campos (2000), Sérgio Jimenez (2001), Rafael Daniel (2002, 2003 e 2004) e Guilherme de Conto (2005).