CALENDÁRIO DA SELETIVA DE KART PETROBRAS APRESENTA TRÊS NOVIDADES PARA 2006

29/03/2006
Nenhum outro evento do automobilismo brasileiro visitou tantas regiões quanto a Seletiva de Kart Petrobras. Criada em 1999, com o objetivo de oferecer um prêmio em dinheiro para ajudar a carreira de jovens pilotos, a competição passou pelos mais diversos lugares alimentando as esperanças dos kartistas. E neste ano o calendário traz mais três novidades: as cidades de Recife (PE), Itumbiara (GO) e Anápolis (GO) estréiam na programação, levando a Seletiva de Kart Petrobras a atingir um número histórico. No fim do ano, em oito temporadas, o evento terá percorrido 26 cidades e 15 Estados brasileiros, além da Argentina. Um recorde para competições nacionais. O calendário segue com nove etapas (uma delas foi realizada em fevereiro) e uma final, que está marcada para os dias 12, 13 e 14 de dezembro, em local ainda não divulgado. Os organizadores seguem analisando algumas pistas e o objetivo é realizar a decisão do evento na região Sul. “Estamos levando a Seletiva de Kart Petrobras para três novas praças. Acompanhamos de perto o crescimento do kartismo no Centro-Oeste e os pilotos mereciam esta oportunidade, com duas etapas em Goiás (uma delas durante o Campeonato Brasileiro de Kart). A outra novidade é a entrada de uma corrida em Pernambuco, mantendo a região Nordeste no calendário”, afirma Binho Carcasci, promotor do evento. A única data que permanece indefinida é a da etapa argentina. Os organizadores estão escolhendo a melhor época para a corrida juntamente com a Petrobras da Argentina e o ACA (Automovil Club Argentino). Ao longo da temporada, a Seletiva de Kart Petrobras deve ter cerca de 150 pilotos disputando as 18 vagas disponíveis para a final (são 12 na Graduados A e outras seis na Graduados B). Os únicos finalistas até o momento são Leonardo Cordeiro e Fabiano Machado, na Graduados A, e Felipe Guimarães e Pedro Bianchini, na B. O campeão da Graduados A receberá R$ 74 mil e o vice ficará com R$ 8 mil. O vencedor da Graduados B garante R$ 19 mil.