NASR, HIAR E TEIJI SÃO OS PRIMEIROS CLASSIFICADOS DA SELETIVA PETROBRAS

24/02/2008
O nome dele estava na lista dos favoritos, mas a posição de largada, um nono lugar, é que não favorecia coisa nenhuma. Para conquistar a vaga na final da Seletiva de Kart Petrobras, o brasiliense Luiz Felipe Nasr precisou fazer uma corrida acima da média na Copa Petrobras Sorriso Campeão, disputada neste sábado (23), na Aldeia da Serra (SP). O equipamento bem acertado, a tranqüilidade na hora de ganhar posições e os acidentes de alguns adversários lhe permitiram subir degrau por degrau nas 30 voltas da corrida, até pensar em atacar o líder. “Ali, senti que dava para ganhar”. E dava mesmo. O primeiro colocado, Douglas Hiar, mantinha a posição mais na base da experiência do que qualquer outra coisa, já que o motor estava falhando. Quando começou a receber a pressão de Nasr, faltando cinco voltas para a bandeira, tentou fechar os espaços, mas foi ultrapassado e passou a se preocupar apenas em segurar os outros adversários para também garantir sua vaga (os três primeiros colocados estariam classificados para a final da Seletiva de Kart Petrobras). Entre os que tentaram, está Pipo Derani, que espalhou na tentativa de ultrapassam e perdeu contato. Derani era o mais rápido da pista, tanto que fez a melhor volta, mas a falha na manobra lhe roubou a classificação. Que foi parar nas mãos de Vitor Teiji, o terceiro colocado, de forma igualmente merecida. O piloto largou em 13º e fez ótima prova para assegurar seu lugar. Já o pole position, Fernando Resende Filho, viveu uma tarde decepcionante. Esteve no grupo dos primeiros colocados a corrida inteira, mas perdeu a vaga na última volta. Outros que sofreram dor semelhante foram Marcelo Anselmi, que chegou a liderar e quebrou o motor, e Gabriel Navarrete. Melhor para os três novos finalistas. “Fui atrapalhado na tomada de tempo, larguei lá atrás, mas o kart era bom e aproveitei para ganhar as posições de quem foi ficando. Quando cheguei ao segundo lugar, vi que o Hiar não estava confortável e resolvi apertar. A vitória foi um ótimo resultado e agora é pensar na final”, disse Nasr. O segundo colocado reconhece que não tinha condições de segurar a liderança. Além de não precisar, já que seu objetivo era apenas conquistar a vaga. “Fiz a temporada da Fórmula 3 e estava parado, sem ritmo de kart, voltei só para buscar essa vaga na Seletiva, que é muito importante para a minha carreira”, disse Hiar. Ele vai passar a temporada parado, apenas treinando de kart, para tentar o prêmio de R$ 100 mil da Seletiva e retomar sua carreira. No total, foram 21 karts inscritos para a Copa Petrobras Sorriso Campeão, que mais uma vez contou com um bom grid. Cada piloto indicou dois mecânicos para o Projeto Sorriso Campeão, que oferece tratamento odontológico básico gratuito por um ano para os profissionais do kart, suas esposas e filhos de até 12 anos. No Desafio Petrobras de Equipes, a brincadeira de pit stops entre mecânicos, a campeã deste ano foi a ONS.