FELIPE NASR BUSCA PRÊMIO DA SELETIVA NO ÚLTIMO ANO DE KART

07/05/2008
Se apenas a corrida de classificação, que ele venceu largando em nono lugar, ainda não o coloca na lista dos principais favoritos ao título da Seletiva de Kart Petrobras, então acrescente aí um currículo que traz duas conquistas no Campeonato Brasileiro de Kart e outras duas na Copa Brasil de Kart. É assim, com estas credenciais, que o brasiliense Felipe Nasr se prepara para disputar sua primeira final na Seletiva de Kart Petrobras. Em busca de um prêmio que é fundamental para suas pretensões. Aos 15 anos de idade, ele já está treinando de Fórmula 3 e não nega que este deve ser seu último ano de kart, o que só aumenta a importância dos R$ 100 mil no orçamento. “Estou treinando muito em Brasília e também disputo o Paulista de Kart, o que deve me fazer chegar bem preparado na decisão, já que eu quero vencer. Este é o meu objetivo, o meu desafio”, afirma o piloto, que é sobrinho de Amir Nasr, chefe de equipe da Fórmula 3 e da Stock Car. E homem de quem ele tenta puxar toda a experiência. “O meu tio me ajuda muito. Ele foi piloto, tem equipe, então conhece tudo de automobilismo”, revela. Apoio importante de quem entende do assunto. Que pode, inclusive, tranqüilizá-lo em relação a sua principal preocupação. “Acho que a maior dificuldade da final da Seletiva é o nível dos pilotos, que são muito bons e entram na pista em igualdade de condições, buscando um prêmio que todo mundo precisa”, acrescenta. No total, são doze participantes. Sempre os melhores do ano. Desta lista, apenas três nomes já estão garantidos: Felipe Nasr, Douglas Hiar e Vitor Teiji. Os próximos serão definidos com a segunda etapa classificatória, marcada para 20 de abril, em Goiânia (GO). Este é o décimo ano da Seletiva de Kart Petrobras. Em comemoração, o evento vai oferecer um prêmio extra para quem alcançar a perfeição nas finais, projeto que ganhou o nome de “Piloto 10”. O garoto que tiver 100% de aproveitamento na final leva mais R$ 10 mil para casa.