Paulistas podem perder superioridade numérica pela primeira vez na Seletiva

08/10/2009
Os paulistas sempre foram maioria na final da Seletiva de Kart Petrobras. Pelo menos até 2009. São Paulo pode perder a supremacia numérica na disputa pelo prêmio em dinheiro pela primeira vez na história, caso não consiga colocar mais um piloto na decisão, marcada para os dias 20 e 21 de outubro, em Volta Redonda (RJ). Até o momento, a decisão tem três representantes de São Paulo, contra quatro do Paraná. Resta apenas mais uma vaga, em jogo neste fim de semana na última etapa classificatória, em Lauro de Freitas (BA). A chance de manter a sequência de dez anos dos paulistas como maioria na Seletiva de Kart Petrobras está nas mãos de Matheus Protti. Ele é o único representante de São Paulo que ainda pode se classificar para a disputa dos R$ 100.000,00. Mas estatisticamente quem leva vantagem é o Paraná. Além de estar na frente em número de finalistas já definidos, tem dois concorrentes na disputa pela última vaga: Tiago Ávila e Marcelo Anselmi. A disputa começa para valer nesta sexta-feira (9), com a realização do treino que define o grid de largada, às 14h30. A primeira corrida será no sábado (10), às 13h20, e a segunda no domingo (11), às 09h00. Passa para a final da Seletiva de Kart Petrobras aquele piloto entre 14 e 20 anos de idade que somar mais pontos pela categoria Graduados A. Os paulistas já classificados para a decisão são Bruno Bonifácio, Eduardo Banzoli e Leonardo Cordeiro. Os paranaenses contam com Claudio Cantelli, Pietro Fantin, Vitor Teiji e Jonathan Louis. Há ainda um tocantinense, Felipe Fraga, um goiano, Gabriel Navarrete, um baiano, Vinícius Perdigão, e uma carioca, Luana Pedrosa. Todas as regiões do Brasil estarão representadas em Volta Redonda.