Vencedores realizarão teste na Sprint Race em Curitiba

20/11/2017
Os vencedores da Seletiva de Kart Petrobras 2017 estão na Europa, onde iniciam nesta segunda-feira (20) suas atividades, que incluirão dois dias de testes de Fórmula 4 e experiência com simulador de Fórmula 1, na Itália, mas já têm um bom motivo para se animar no retorno ao Brasil.

O brasiliense Enzo Elias, melhor estreante, e o quinto colocado, Vinícius Ponce, participarão no dia 1o de dezembro de um dia de testes no autódromo internacional de Curitiba (PR) com carros da categoria Sprint Race, idealizada e comandada no Brasil pelo piloto Thiago Marques. Ponce participará da ação no lugar de Murilo Coletta, terceiro colocado no evento, que terá vestibular nesta data e não poderá viajar para o teste na pista paranaense.

A Sprint Race foi criada em 2011 e teve seu primeiro campeonato no ano seguinte. O objetivo da categoria é seguir uma tendência mundial em diminuir custos e investimentos, sem deixar de oferecer um carro de competição com o mais alto padrão de qualidade, performance e segurança.

Além do acompanhamento e dicas de Marques, Ponce e Elias ainda terão um coach especial durante o teste: o atual campeão da Seletiva, João Rosate, que já corre na Sprint e, inclusive, está liderando a categoria Pro 2017. Por este motivo, Rosate não poderá participar da ação, já que alguns dias depois ele estará brigando pelo título no traçado. Mas o piloto também terá papel importante na ação, ajudando os demais vencedores, que viverão suas primeiras experiências em carros de turismo.

“A Sprint Race vem crescendo a cada ano e tornou-se a principal porta de entrada para os kartistas brasileiros no turismo. O Pietro Rimbano, campeão da Seletiva em 2014, inclusive usou o seu prêmio para disputar a categoria, onde também foi campeão e hoje segue em ascensão no Brasileiro de Turismo. Então, tenho certeza de que será uma experiência incrível para o Enzo e o Ponce e sei que o Rosate vai poder ajuda-los muito”, enfatizou Binho Carcasci, organizador da Seletiva de Kart Petrobras desde 1999.

“Gostaria de agradecer ao Thiago Marques pela parceria e fico feliz em poder oferecer aos pilotos a chance de conhecer este caminho por meio da categoria que ele criou. Faz parte do ‘espírito’ da Seletiva e desta premiação, apresentar para os vencedores novas oportunidades pelas mãos de quem realmente entende do assunto”, destacou Carcasci.

Marques também celebrou a parceria. “Para a Sprint Race é uma grande honra fazer parte deste projeto da Seletiva de Kart Petrobras. Eu acompanho o trabalho impecável que o Binho vem fazendo há muito tempo e sigo também o crescimento dos vencedores da Seletiva. Temos o atual campeão correndo aqui conosco e já tivemos o Rimbano também. É o início de uma parceria, mas que com certeza poderá aumentar com ideias novas no futuro”, declarou.

Marques ainda ressaltou outros nomes que passaram pela Sprint e atualmente seguem fazendo sucesso nas pistas, além de Rimbano. “Tivemos o Guilherme Salas, que está na Stock, o Gustavo Martins, que foi vice-campeão do Marcas, o Gaetano di Mauro e o Luca Milani, também do Turismo”, comentou.

“Correr de turismo no Brasil é o que temos de mais viável hoje, já que a carreira em fórmula tem se transformado num sonho mais distante. Criamos a Sprint com esta finalidade e ano a ano temos recebido mais pilotos, incluindo grandes talentos que saem do kart. A Sprint ensina muito bem os pilotos, porque é uma categoria muito equilibrada, muito disputada e, como nossa equipe faz todos os carros, eles são realmente muito equilibrados. Prova disso é que estamos indo para a última etapa com sete pilotos com chances reais de título. Todos estes fatores, aliados a um trabalho sério realizado também do lado de fora das pistas, tem feito a Sprint crescer bastante no Brasil. É um ótimo custo-benefício e temos trabalhado para que seja uma categoria cada vez melhor”, completou Marques.

Para Rimbano, a categoria foi muito importante na sua decisão de seguir carreira no turismo. “Usei o prêmio da Seletiva para correr na Sprint e foi muito importante para mim, me deu uma boa base. Na categoria, o piloto faz o seu próprio carro, mexe no acerto de asa, na calibragem e agora eles ainda podem mexer na barra traseira e dianteira durante a corrida, então virou uma categoria de base muito importante para o piloto, onde ele vai aprender muito. Além de correr nas principais pistas do Brasil, onde corre a Stock, Turismo, Mercedes, Porsche”, comentou o campeão da Seletiva de Kart Petrobras de 2014.

Os carros da Sprint Race possuem chassi tubular spaceframe revestido de chapas de alumínio, motor V6 de 270 cavalos e câmbio Sadev traseiro longitudinal, seis marchas, seqüencial com Power Shift. Para conhecer mais sobre o carro e a categoria, acesse: www.sprintrace.com.br