FINGER VENCE NA ESTRÉIA DO KARTÓDROMO DE ARACAJÚ E ESTÁ NA FINAL DA SELETIVA

10/10/2005
Lucas Finger fez por merecer um lugar na decisão da Seletiva de Kart Petrobras, marcada para dezembro, em Brasília, valendo um prêmio de R$ 77 mil no total. Ele, que já havia disputado uma prova no Rio Grande do Sul especialmente para tentar a vaga, desta vez foi até o Sergipe em busca da classificação. E saiu de lá com o objetivo cumprido. Fez a pole position, venceu as duas baterias da programação e somou todos os pontos possíveis no evento, que marcou a primeira prova oficial do novo Kartódromo Internacional Emerson Fittipaldi, em Aracajú. “Valeu a pena ter percorrido uma distância tão grande. Será minha segunda participação na final da Seletiva e estarei bem mais preparado”, disse o piloto. “E a pista é ótima, com um bom traçado e um visual maravilhoso”, comentou. O circuito fica de frente para a praia. O domínio de Lucas Finger esteve ameaçado apenas uma vez, na segunda bateria. Logo na largada, saindo em primeiro lugar, ele perdeu muitas posições e caiu para quarto. Mas a sorte, desta vez, estava com ele. Instantes depois o líder, Pedro Nunes, escapou da pista e caiu para último. Na terceira volta, Lucas Finger começou a mostrar novamente sua força, ganhando a segunda colocação de Rafael Blanco. Felipe Pohletto, que ocupava o primeiro lugar até aquele momento, também não teve como resistir e perdeu a posição pouco depois. Daí para frente, foi só levar até o final mantendo o mesmo ritmo. “O pessoal veio para cima na segunda bateria, mas eu sabia que tinha condições de vencer outra vez”, contou Lucas Finger. Mais experiente, o piloto de Taubaté pretende chegar mais cedo ao circuito de Brasília para poder treinar para a final. “A primeira participação na Seletiva é sempre cheia de preocupações, você não sabe como será seu desempenho. Agora que já conheço o formato e tenho mais experiência no evento, posso brigar de igual para igual. Só quero ter tempo para poder andar em Brasília antes da decisão”, revelou. Rafael Blanco ficou com o segundo lugar na classificação e Pedro Nunes foi o terceiro. Entre os pilotos locais, destaque para o alagoano Demiam Morba, quarto colocado nas duas baterias. A prova da Seletiva de Kart Petrobras, a primeira da história do circuito de Aracajú, foi promovida pela federação de Pernambuco, com a supervisão de Cleyton Pinteiro (vice-presidente da CBA). O evento representou o primeiro passo para a formação de uma federação no Sergipe. “Estamos muito contentes por realizar a primeira prova desta pista. Que seja o início de um automobilismo cada vez mais profissional na região”, disse Binho Carcasci, promotor da Seletiva de Kart Petrobras. Ele acompanhou de perto o ritmo acelerado do término das obras. O asfalto ficou pronto na madrugada de sexta-feira (7) e mais de 200 profissionais ainda trabalhavam no término da estrutura durante os treinos livres. A vaga ocupada por Lucas Finger era a penúltima disponível para a final na Graduados A. O último finalista será definido dia 19 de novembro, em São Paulo (SP). Os onze classificados até o momento são Guilherme de Conto, Mario Romancini, Cláudio Cantelli, Caio Zanani, Sergio Jimenez, Clemente Faria Jr., Vinícius Quadros, Fernando Cevallos, Rafael Suzuki, Lucas Rodrigues e Lucas Finger. O prêmio para o campeão será de R$ 70 mil. O melhor estreante leva R$ 7 mil. Haverá também uma disputa paralela, entre pilotos da Graduados B, por R$ 18 mil. Das seis vagas, cinco estão preenchidas por Fabiano Machado, Douglas Hiar, Tales Dias, Leonardo Cordeiro e Gabriel Dias.