JOVENS KARTISTAS ENFRENTAM SEUS ÍDOLOS NAS 500 MILHAS DA GRANJA VIANA

22/11/2005
Gabriel Dias era apenas uma criança quando Rubens Barrichello ganhou pela primeira vez na F-1. Sua vontade de ser piloto profissional surgiu daquelas corridas que ele acompanhou ao lado do pai, nas manhãs de domingo. Só que a diferença de idade e a admiração pelo ídolo foram deixadas de lado por alguns momentos neste domingo (20). Mais precisamente, por doze horas. Foi o período no qual eles foram adversários dentro da pista, um sonho para o garoto e um orgulho para o piloto da categoria máxima do automobilismo mundial. Uma situação que apenas uma prova como as 500 milhas de kart da Granja Viana pode proporcionar. Colocar os kartistas brasileiros ao lado das grandes estrelas internacionais foi um dos objetivos da equipe Petrobras na nona edição do evento, vencida por Rubens Barrichello/Tony Kanaan/Dan Wheldon/Felipe Giaffone/Alex Barros. “A principal meta da Seletiva de Kart Petrobras é facilitar a passagem dos pilotos do kart para o automobilismo, oferecendo um prêmio em dinheiro para aquele que mostrar melhor desempenho. Com uma equipe nas 500 milhas, nós abrimos também a possibilidade de alguns finalistas enfrentarem seus ídolos e ganharem experiência para o futuro”, afirma Binho Carcasci, o chefe de equipe da Petrobras. Foi exatamente o que aconteceu com Gabriel Dias, de 15 anos, que pela primeira vez pôde encarar as grandes estrelas do automobilismo internacional. “É um orgulho muito grande participar de uma prova tão tradicional, com pilotos das principais categorias do mundo. Valeu demais como aprendizado e agradeço a equipe Petrobras pela oportunidade”, disse Gabriel Dias. Seus companheiros na maratona de doze horas foram Sérgio Jimenez e Mario Romancini. A equipe completou a prova na 15a posição. O resultado final acabou sendo considerado positivo em razão dos problemas enfrentados durante a prova. “Claro que o nosso objetivo era vencer, mas tivemos dois problemas durante a corrida que nos roubaram um tempo valioso e acabaram com nossas chances de brigar pela primeira colocação. O importante é que conseguimos dar uma oportunidade muito boa para os três kartistas da equipe e eles estão de parabéns pelo trabalho realizado”, comentou Binho Carcasci. O primeiro problema da equipe foi causado pela chuva, de madrugada, que trouxe danos ao motor e forçou a troca. O segundo foi com o cubo de uma das rodas, na parte da manhã, durante a mudança para pneus slick. No total, foram 26 voltas perdidas com as dificuldades. Os pilotos ainda conseguiram descontar seis e saíram da 55a para a 15a colocação.