Entrevista do Mês – Maio - Nuno Cobra Jr. – preparador físico e mental coaching



 



Confira a entrevista concedida pelo preparador físico e mental coaching ao site da Seletiva de Kart Petrobras. Nuno fala sobre o seu método de trabalho e explica como será sua atuação com os quatro primeiros colocados na final da Seletiva deste ano.



1. Como funciona o método de trabalho de vocês e quais os diferenciais?

Como criamos uma forma de treinamento única, os diferenciais são enormes.

Nossa abordagem é holística e global, vamos trabalhar todos os fatores essenciais à saúde e alta performance.

Usamos o corpo como um caminho para o crescimento e aprimoramento mental, emocional e espiritual, como um processo de autoconhecimento e autotransformação.

A proposta é desenvolver os sete pilares que dão sustentação ao Método Nuno Cobra:

●Cardiovascular

●Sono

●Fortalecimento

●Relaxamento/Alongamento

●Alimentação

●Coordenação motora/ Equilíbrio

●Meditação/Respiração

Em cada um destes pilares, criamos uma forma diferenciada de consultoria e treinamento.

O Prof. Nuno Cobra observou no treinamento com alta performance, desenvolvido para atletas, que a curva de evolução é mais produtiva e rápida, quanto mais respeitamos o equilíbrio e bom senso no treinamento.

O modelo do fitness, da “malhação”, tem origem na escola militar de treinamento e defende o “no pain, no gain”, sem dor, sem ganho. A maioria dos treinadores segue este script.

Nós representamos a contracultura, defendemos o “no pain more gain”, sem dor mais ganho.

Propomos uma atividade física equilibrada, lúdica e prazerosa.



2. O trabalho de seu pai com Ayrton Senna é conhecido no mundo todo. Mas, além do Ayrton, vocês já trabalharam com outros pilotos ou esportistas? Quais?

Só no automobilismo são nomes como , Mika Hakkinen, Gil de Ferran, Raul Boesel e Ricardo Maurício, entre muitos outros.

Treinamos também diversos atletas profissionais, campeões em esportes como tênis (Jaime Oncins, Cássio Motta, Mauro Menezes, Cezar kist), hipismo (os cavaleiros Yuri Mansur - campeão brasileiro adulto -, João Victor Lima - campeão brasileiro júnior - e Gabriel Cury - campeão paulista), tênis de mesa (Hugo Hoyama, recordista brasileiro em número de medalhas em campeonatos pan-americanos), golf (Rafael Navarro e Felipe Navarro), basquete, atletismo, futebol (o meia Netto, do Corinthians) e natação (Ana Mesquita, recordista sulamericana da travessia do canal da mancha).



3. Cada esporte tem suas exigências físicas e mentais. Em que se diferencia o automobilismo de outros esportes nesses aspectos?

Nenhum treinador, realmente atualizado e competente, trabalha com musculação com pesos como forma de fortalecimento. Um piloto não pode ficar com muita massa muscular (bombado) e rígido, pois perde muito a agilidade, flexibilidade, coordenação motora e refinamento, ou seja, a sua performance despenca. Neste aspecto, nem o Cross Fit seria indicado, por ter uma filosofia militar de treinamento, com exercícios extenuantes e radicais, o que aumenta o risco de lesões e causa rigidez corporal.

Nosso método de fortalecimento usa elementos da ginástica olímpica e treinamento funcionais, agindo nas fibras musculares mais profundas e estabilizadoras. O resultado é um corpo bastante definido, leve, ágil, flexível, com resistência e extremamente forte (a única forma de adquirir força real é trabalhando as fibras musculares profundas).



4. Como será o trabalho com os quatro primeiros colocados na Seletiva de Kart Petrobras 2014?

Criamos uma forma de treinamento única, chamada “Equilíbrio para alta performance”: a maneira mais eficiente de criar novas conexões entre os neurônios, o que vai ampliar a nossa rede neural e motora, é realizando movimentos novos. Esta inteligência neural amplia o nosso potencial e a nossa capacidade de realizar múltiplas habilidades. Criamos atividades corporais que trabalham as qualidades necessárias a alta performance, nos esportes ou na vida, como concentração, foco, jogo de cintura, equilíbrio, campo de visão, precisão, agilidade e domínio emocional, entre outras.

O Brasil importa diversas formas de treinamento corporal, nós somos uma exceção, somos uma referência mundial em treinamento para alta performance. Em contato com os maiores treinadores físicos e mental coachings na Europa e EUA, vimos que não existe no mundo um trabalho como o que fazemos, que se utiliza do corpo para trabalhar a mente e as emoções.



5. Quais os principais benefícios desta preparação física e psicológica para um jovem, que está saindo do kart e ingressando no automobilismo?

O método cria desafios corporais, que unem ginástica olímpica, atividades funcionais, circo e outros, que vão agir diretamente na confiança e na autoestima. “Quando os meus atletas passam a fazer coisas que achavam impossíveis, eles ficam impossíveis”, diz o meu pai.

A confiança é um processo que se auto alimenta, vamos trabalhar, fora da pista, todas as qualidades corporais para a alta performance, e este trabalho vai se refletir em mais confiança e performance na pista.



6. Quando você começou a se interessar por essa área? Seu pai o inspirou? Há quanto tempo atua neste segmento?

Praticamente, acompanho o meu pai desde os meus 5 anos de idade, rs rs rs..., virei seu assistente aos 17 anos e este ano completei 30 anos como treinador.