SELETIVA DE KART PETROBRAS 2016

REGULAMENTO GERAL


A CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO - CBA fará realizar, em kartódromo a ser ainda definido, a competição fechada denominada SELETIVA DE KART PETROBRAS 2016, promovida pela B. CARCASCI PROMOCOES DE EVENTOS LTDA., organizada pela FAU responsável e sob a supervisão da COMISSÃO NACIONAL DE KART – CNK, seguindo o disposto no Regulamento Nacional de Kart – 2016 - RNK, no Código Desportivo de Automobilismo 2016 – CDA da CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE AUTOMOBILISMO - CBA, neste regulamento e seus eventuais adendos, no regulamento particular e em seus adendos:


A - DESPORTIVO


1 – PILOTOS ADMITIDOS:


1. Serão admitidos 12 (doze) pilotos das Categorias Piloto Graduado de Kart, com até 18 anos de idade, completados em 2016, portadores da Cédula Desportiva Nacional 2016 emitida pela Confederação Brasileira de Automobilismo, e contra os quais não constar nenhum impedimento junto à entidade maior do automobilismo brasileiro.
2. Nas etapas de pré-seleção onde não houver distinção de categorias entre os pilotos, a B. Carcasci poderá autorizar a participação de pilotos de outras categorias, com idade entre 15 e 18 anos, completada em 2016.
3. Não serão admitidos pilotos que já tiverem conquistado o titulo de campeão da Seletiva de Kart Petrobras em edições de anos anteriores a 2016.
4. Os pilotos deverão apresentar autorização dos pais ou responsáveis legais para confirmar sua participação na Seletiva de Kart Petrobras 2016.
5. A participação na Seletiva de Kart Petrobras 2016 será considerada como aceitação dos finalistas de assumir toda e qualquer responsabilidade por eventuais acidentes e suas conseqüências durante todo o período de duração do evento.

 

 

2 – CALENDÁRIO:


2.1 – Pré-Seleção:
ETAPA DATA LOCAL CAMPEONATO VAGAS
1ª 10/09 Belo Horizonte (MG) Taça Minas de Kart 3
2ª 24/09 São Paulo (SP) Copa Petrobras Sorriso Campeão 3
3ª 15/10 Cascavel (PR) Copa Brasil 3
4ª 29/10 Teresina (PI) Copa Norte 3

2.2 – Final:12 pilotos
Data: a ser definida
Local: a ser definida

3 – PRÉ-SELEÇÃO

3.1 – Os pilotos serão selecionados para a final com base nos resultados oficiais das competições abaixo:
3.1.1 – Copa Petrobras Sorriso Campeão – uma etapa - 03 classificados;
3.1.2 – Taça Minas – uma etapa – 03 classificados;
3.1.3 – Copa Norte– uma etapa - 03 classificados;
3.1.4 – Copa Brasil – uma etapa - 03 classificado;

4 – CRITÉRIOS DA PRÉ-SELEÇÃO:

4.1 – Estarão pré-selecionados para participação nas finais da Seletiva de Kart Petrobras 2016, os pilotos classificados nas competições descritas no item 3, a serem realizadas nas datas previstas no item 2;
4.2 – Na hipótese de qualquer uma das competições acima, em que esteja prevista a escolha do campeão, não houver sido finalizada até a data de realização da final, seja qual for o motivo, estará pré-selecionado a partir da mesma o piloto que estiver liderando a tabela de classificação fornecida pela FAU responsável pela competição.
4.3 – Caso um piloto já pré-selecionado dentre os primeiros lugares das etapas volte a se classificar na mesma competição ou em outra das descritas no item 3, numa posição que lhe permita participar da final, o direito de participação será outorgado àquele piloto que houver se classificado na posição imediatamente seguinte, numa das etapas previstas acima.
4.4 – Na hipótese de um piloto campeão de uma das competições descritas no item 3, e da qual também esteja prevista a pré-seleção de piloto(s) vencedor(es) de etapa(s), vir a vencer também uma dessas etapas, o direito de participação na final será outorgado ao piloto vice-campeão, ou o que se encontrar em segundo lugar na tabela de classificação;
4.5 – Se o piloto campeão de uma das competições previstas no item 3 já houver sido pré-selecionado como vencedor de uma das etapas previstas no mesmo item, o direito de participação na final será outorgado ao piloto imediatamente classificado após o campeão. Se se constatar que esse novo piloto também já seja um pré-selecionado, o direito será outorgado ao piloto imediatamente classificado após o segundo, e assim sucessivamente.
4.6 – Os resultados utilizados para a pré-seleção serão aqueles divulgados oficialmente pelos organizadores das competições.


5 – LOCAL DE REALIZAÇÃO DA FINAL:

5.1 – Todas as atividades da final da Seletiva de Kart Petrobrás 2016 serão realizadas em Kartódromo a ser definido e divulgado.

6 – REGULAMENTO PARTICULAR:

6.1 - O regulamento particular da final será emitido de conformidade com o previsto no RNK 2016. A programação nele contida deverá ser cumprida rigorosamente.

7 - INDUMENTÁRIA:
7.1 – A indumentária deverá ser completa e homologada CBA/FIA. Esse item será de responsabilidade do piloto e será vistoriado pelo diretor de prova, que poderá ou não aprová-la no caso de apresentar sinais de desgaste que possam representar risco.

8 – CRONOMETRAGEM:
8.1 – A cronometragem será realizada por uma empresa especializada escolhida pelo organizador.

9 – ATIVIDADES DE PISTA:
9.1 – Durante as sessões de tomada de tempo e baterias não será permitido que o conjunto kart/piloto seja empurrado por terceiros, cabendo única e exclusivamente ao piloto fazê-lo. O conjunto somente poderá ser empurrado no momento da largada para as atividades, se necessário.


10 – TOMADA DE TEMPO:
10.1 – Serão realizadas três sessões de tomadas de tempo.
10.2 – As ordens de largada para as tomadas de tempo serão definidas por sorteio.
10.3 – Serão formados seis grupos de dois pilotos cada, através de sorteio, para a primeira e terceira sessões de tomadas de tempo. Todos os grupos deverão utilizar os mesmos karts, sendo permitidas apenas as mudanças necessárias para adaptação de cada piloto, incluindo aquelas determinadas neste regulamento.
10.4 – A primeira sessão de tomada de tempo será de cinco minutos. Todas as voltas serão cronometradas e para efeito de pontuação será considerado o melhor tempo de cada piloto.
10.5 – Na primeira tomada de tempo, os pilotos poderão se dirigir ao box para eventuais ajustes no kart apenas uma vez.
10.6 – A segunda sessão de tomada de tempo será realizada em uma única volta cronometrada, podendo o piloto percorrer mais duas voltas pelo circuito, a primeira para aquecimento e a outra para desaceleração. O tempo obtido na volta cronometrada será utilizado para efeito de pontuação dos pilotos.
10.7 - Na segunda tomada de tempo todos os pilotos irão utilizar o mesmo kart, sendo permitida apenas as mudanças necessárias para adaptação de cada piloto, incluindo aquelas determinadas neste regulamento.
10.8 – Na segunda tomada de tempo não será permitida a parada no box. A desobediência a esta determinação implicará na exclusão do piloto desta sessão.
10.9 – A terceira sessão de tomada de tempo será realizada em seis voltas cronometradas. Para efeito de pontuação do piloto será considerada a soma de tempo para percorrer as seis voltas.

10.10 – Caso ocorra empate entre pilotos de um mesmo grupo, quer na primeira, na segunda ou na terceira sessão, será declarado vencedor aquele que primeiro tiver alcançado o melhor tempo. Se ainda assim persistir o empate, será declarado vencedor o piloto que houver obtido a segunda melhor volta.
10.11 – A pontuação para a primeira e terceira sessões de tomada de tempo será assim atribuída: seis pontos para o vencedor e três pontos para o segundo lugar de cada grupo.
10.12 – A pontuação para a segunda tomada de tempo será assim atribuída: seis pontos para o vencedor, quatro para o segundo lugar, três pontos para o terceiro lugar, dois pontos para quarto lugar, um ponto para o quinto lugar e zero ponto para os demais participantes.

11 – PONTUAÇÃO NAS BATERIAS

11.1 – Primeira eliminatória:
1º lugar – 05 pontos;
2º lugar – 03 pontos;
3º lugar – 02 pontos;
4º lugar – 01 pontos;

11.2 – Segunda eliminatória, em cada grupo:
1º lugar – 07 pontos;
2º lugar – 05 pontos;
3º lugar – 04 pontos;
4º lugar – 03 pontos;
5º lugar – 02 ponto;

11.3 – 1a. Bateria final, em cada:
1º lugar – 09 pontos;
2º lugar – 07 pontos;
3º lugar – 06 pontos;
4º lugar – 05 pontos;
5º lugar – 04 pontos;
6º lugar – 03 ponto.

11.4 – 2a. Bateria final, em cada:
1º lugar – 11 pontos;
2º lugar – 07 pontos;
3º lugar – 06 pontos;
4º lugar – 05 pontos;
5º lugar – 04 pontos;
6º lugar – 03 ponto.

12 – GRID DE LARGADA

12.1 – Primeira eliminatória e repescagem – será formado com base na somatória dos pontos conquistados nas sessões de tomada de tempo. Em caso de empate na pontuação, a melhor posição no grid será do piloto que houver obtido o melhor resultado na segunda tomada de tempo;
12.2 – Segunda eliminatória e repescagem – será formado com base na somatória de pontos conquistados nas sessões de tomada de tempo e primeira eliminatória. Em caso de empate na pontuação, a melhor posição no grid será do piloto que tiver obtido o melhor resultado na segunda tomada de tempo;
12.3 – Primeira bateria final – será formado com base na somatória dos pontos conquistados nas sessões de tomada de tempo e nas baterias eliminatórias. Em caso de empate na pontuação, a melhor posição no grid será do piloto que houver obtido o melhor resultado na segunda tomada de tempo;
12.4 – Segunda bateria final – será formado com base nos resultados da primeira bateria final.

13 – FASE ELIMINATÓRIA

13.1 – Será realizado um novo sorteio dos karts entre os pilotos.
13.2 – A primeira eliminatória será composta de três baterias de dez voltas cada, mais uma bateria de repescagem de oito voltas.
13.3 – Os três primeiros classificados de cada bateria da primeira eliminatória estarão automaticamente classificados para a segunda eliminatória.
13.4 – Os três pilotos que não obtiverem classificação para a segunda eliminatória participarão de uma bateria de repescagem. O piloto vencedor da repescagem classifica-se para a segunda eliminatória e os pilotos classificados em segundo e terceiro lugares nesta prova estarão eliminados das fases seguintes.
13.5 – Os dez pilotos classificados para a segunda eliminatória formarão dois grupos de cinco pilotos cada. Esses dois grupos irão compor duas baterias de dez voltas cada.
13.6 – Os dois primeiros classificados de cada bateria da segunda eliminatória estarão automaticamente classificados para participar da fase final.
13.7 – Dos seis pilotos que não obtiveram classificação para a fase final após a disputa da segunda eliminatória, aquele que tiver a maior pontuação ate o momento estará classificado para a fase seguinte, sem necessidade de disputar a repescagem. Caso haja empate na pontuação entre dois pilotos, passara adiante aquele que tiver obtido a melhor classificação na segunda toma de tempo.

13.8 – Os cinco pilotos restantes que não obtiverem classificação para a fase final, participarão de uma bateria de repescagem de dez voltas. O piloto vencedor desta bateria de repescagem estará classificado para a fase final. Os outros participantes desta bateria de repescagem estarão eliminados das fases seguintes.

14 – FASE FINAL

14.1 – Serão realizadas duas baterias finais, ambas com quinze voltas, contando com a participação dos seis pilotos classificados nas fases eliminatórias.

15 – CLASSIFICAÇÃO FINAL:
15.1 – Será declarado vencedor da Seletiva de Kart Petrobras 2016, o piloto que ao final das três sessões de tomada de tempo, das provas eliminatórias e das baterias finais houver obtido o maior número de pontos.
15.2 – Em caso de empate na pontuação geral, será declarado vencedor o piloto que melhor houver se classificado na segunda bateria final.

16 – PREMIAÇÃO
16.1 – Ao piloto vencedor da "Seletiva de Kart Petrobras 2016" será entregue, como forma de apoio à continuidade de sua carreira, o prêmio em forma de patrocínio de R$ 70.000,00 (setenta mil reais).
16.2 – Ao segundo colocado da "Seletiva de Kart Petrobras 2016" será entregue, como forma de apoio à continuidade de sua carreira, o prêmio em forma de patrocínio de R$ 6.000,00 (seis mil reais).
16.3 – O campeão, o melhor estreante e o melhor classificado na pontuação final entre aqueles que não se classificaram entre os três primeiros na edição de 2015 da Seletiva de Kart Petrobras, passam a integrar, como prêmio, um programa de orientação. Este programa será divulgado em adendo.
16.4 – Caso os vencedores, por motivo de força maior, não possam aceitar os prêmios, estes poderão ser oferecidos aos pilotos classificados em sequencia, cabendo esta decisão ao organizador.


17 – PUBLICIDADE
17.1 - A participação na Seletiva de Kart Petrobras 2016 será considerada como permissão dos finalistas de integrar qualquer campanha publicitária e do uso de suas imagens por parte dos patrocinadores envolvidos.
17.2 – Fica reservado ao organizador o direito de fazer qualquer publicidade nos karts, que deverão ser utilizados pelos pilotos na forma e nas cores em que lhes forem entregues.
17.3 – Todos os pilotos deverão utilizar na viseira do capacete um adesivo de publicidade, fornecido pela organização do evento.
17.4 – Todos os pilotos deverão utilizar no macacão um bordado com publicidade, fornecido pela organização do evento.
17.5 – Todos os pilotos deverão fixar em seus karts um adesivo da Confederação Brasileira de Automobilismo e da Federação em que for realizada a final.
17.6 – Todos os pilotos deverão utilizar camiseta e boné fornecidos pela organização do evento enquanto se encontrarem nas dependências do kartódromo, durante todo o período de realização do evento.
17.7 – Não será permitida a fixação de quaisquer adesivos de publicidade nos karts que não sejam os fornecidos pela organização do evento.
17.8 – Não será permitida a qualquer piloto a exibição de marcas, nomes, produtos ou serviços conflitantes com os dos patrocinadores da Seletiva de Kart Petrobras 2016, em qualquer vestimenta, sendo aquelas utilizadas para competição ou fora dela, durante todo o período de realização do evento.
17.9 – A participação na Seletiva de Kart Petrobras 2016 não dá direito aos finalistas de utilizar qualquer imagem do evento para fins publicitários, em qualquer tempo, sejam fotos ou vídeos. Casos particulares previamente informados à organização do evento e a seus patrocinadores poderão ser permitidos após aprovação destes.


18 – REGULAMENTAÇÃO:
18.1 – Os pilotos e seus responsáveis deverão obedecer a todas as determinações dos regulamentos citados no "caput" acima, sob pena de aplicação das penalidades previstas.
18.2 – À FAU responsável pelo evento e ao organizador, fica reservado o direito de alterar os termos deste regulamento, por motivos excepcionais e alheios à vontade dos concorrentes.
18.3 – A organização da Seletiva de Kart Petrobras poderá recusar-se a aceitar a participação de quaisquer pessoas cuja aparência, conduta, relações ou afiliações, dentro ou fora do meio automobilístico seja considerada prejudicial ao esporte e/ou à Seletiva de Kart Petrobras, ou ainda de quaisquer pessoas que venham a se conduzir de forma inapropriada, ofensiva ou agressiva. 

18.4 – A interpretação deste regulamento e a decisão sobre casos omissos, e particularmente a definição das sanções a serem aplicadas serão dos comissários desportivos nomeados, e contra elas não caberá nenhum tipo de recurso.

 

19 – PENALIDADES:
19.1 – Qualquer atitude anti desportiva ou má conduta de um piloto e/ou membros de sua equipe ou pessoas a ele de alguma forma ligadas poderá resultar na aplicação de penalidades que poderão variar desde a perda de pontos até a desclassificação do concorrente.
19.2 – O conceito de conduta acima estipulado inclui, mas não se limita a:
1. Conduta prejudicial ao evento; Agressão física contra qualquer oficial, concorrente ou espectador; Fraude; Linguagem de natureza questionável, profana ou inapropriada;

2. Crítica pública a oficiais de competição emitida por um concorrente ou qualquer pessoa a ele ligada significará atitude antidesportiva, e ato prejudicial ao esporte.

19.3 – Além das sanções previstas no item anterior, todos os concorrentes estarão sujeitos ainda às penalidades previstas no RNK 2016 e no CDA 2016.

B – TÉCNICO

20 – EQUIPAMENTO


20.1 – Todos os karts serão fornecidos pela organização do evento, completos e em perfeito estado de funcionamento.
20.2 – Não será permitido o acréscimo ou a remoção de peças ou equipamentos dos karts por parte dos participantes ou de seus acompanhantes.
20.3 – Quaisquer ajustes nos karts deverão ser efetuados única e exclusivamente por mecânicos da organização do evento.

21 – COMBUSTÍVEL

21.1 – O combustível e os lubrificantes serão fornecidos pela organização do evento.


22 – PNEUS

22.1 – Cada piloto terá direito ao uso exclusivo de um único jogo de pneus, que será fornecido pela organização do evento através de sorteio. Esse jogo de pneus deverá ser utilizado durante todo o evento.

22.2 – Cada piloto terá direito à troca de um pneu, dianteiro ou traseiro, e desde que a origem do problema que gerar a necessidade de troca não seja causada por má utilização do mesmo. Esse pneu também será fornecido pela organização do evento.

 

23 – PESO:
23.1 – A organização determinará, através do regulamento particular, o peso do conjunto kart/piloto e, se necessário, providenciará a fixação do lastro nos karts, de modo a encontrar a igualdade entre os mesmos.
O presente regulamento foi aprovado pela Comissão Nacional de Kart – CNK da Confederação Brasileira de Automobilismo – CBA

 

Rio de janeiro, agosto/2016.